Eduardo Gudin

Artista :

Eduardo dos Santos Gudin nasceu no dia 14 de outubro de 1950, na cidade de São Paulo. Compositor, cantor, instrumentista (violonista), arranjador, produtor musical. Aprendeu a tocar violão aos 13 anos de idade.

Aos 16 anos, em 1966, iniciou sua carreira na TV Record, levado por Elis Regina. Participou em 1968 e 1969 do grande festival de música dessa mesma emissora, estreando como compositor.

Venceu na TV Tupi, em 1971, o festival universitário com o samba “E lá Se Vão Meus Anéis” (parceria com Paulo César Pinheiro). Começou a ser gravado por outros Intérpretes, como Jair Rodrigues, Márcia, Beth Carvalho, Clara Nunes, Originais do Samba, Carmen Costa, MPB-4 e outros.

Em 1973, foi contratado pela gravadora Odeon, selo pelo qual lançou quatro álbuns, entre eles: “Eduardo Gudin” (no mesmo ano), “O Importante é Que a Nossa Emoção Sobreviva” 1 e 2 (1974 e 1976), além de “Mãos Vazias” (1975). Em 1977, pela Continental, lançou “Coração Marginal”, e, em 1981 lançou de forma independente o LP “Fogo Calmo das Velas”. “Ensaio do Dia” (1985) e “Balãozinho” (1987) encerram sua passagem pela gravadora. Nesse mesmo ano, é gravado por Gal Costa com a música “Bem-Bom”, título do disco de Gal. É gravado também por Paulinho da Viola com a música “Documento”. Leila Pinheiro é revelada com a música “Verde”, no Festival da TV Globo de 1985. “Eduardo Gudin e Vânia Bastos” (1989), “Eduardo Gudin e Notícias Dum Brasil” (1995), “Eduardo Gudin e Notícias Dum Brasil – Pra Tirar o Chapéu” (1998), “Luzes da Mesma Luz”, com Fátima Guedes e Orquestra (2000), “Eduardo Gudin & Notícias Dum Brasil – Um jeito de fazer Samba” (2006) e “Eduardo Gudin & Leila Pinheiro – Pra Iluminar” (2009, gravado ao vivo no Teatro Fecap) completam sua discografia.

Como produtor, no ano de 1985, criou e dirigiu o 1o Festival Universitário da TV Cultura, que revelou Arrigo Barnabé. Com ele formou a Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, da qual foi Diretor Artístico de 1989 a 1991. É um dos fundadores da Universidade Livre de Música, criada em 1990.

A cada música, a cada disco, sua obra se reafirma entre as mais sólidas do samba –em se tratando apenas de São Paulo, é o maior autor em atividade no gênero.

Algumas músicas e parceiros:
Paulista, Verde, Um Jeito de Fazer Samba, Samba de Verdade, com Costa Netto; Ainda Mais, Sempre se pode sonhar, com Paulinho da Viola; E Lá Se Vão Meus Anéis, Maior é Deus, Veneno, A Velhice da Porta Bandeira e Mordaça, com Paulo César Pinheiro; Cidade Oculta, Lenda e Bem-Bom, com Arrigo Barnabé; Velho Ateu, Cidade Oculta, Lenda, Euforia, com Roberto Riberti; Mente e Longe de Casa, com Paulo Vanzolini; Mundo, Estrela e O Melhor Carinho, com Elton Medeiros; Ângulos, com
Caetano Veloso; Euforia, com Nelson Cavaquinho;
Obrigado, Pra Iluminar, Jongo Trio, Praça 14 Bis, Samba de Mágoa, O Amor e Eu, Acendeu – Gudin.

FAZER ORÇAMENTO

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Artista escolhido:

Sua mensagem